DALE CARNEGIE TRAINING
ENGAGING IDEAS
Um Guia para Líderes Criarem Comprometimento de Funcionários e Clientes

 

Tema do mês: Melhoria de Processo

Durante o último ano e meio, vários aspectos mudaram na economia global. Estas mudanças afetaram drasticamente as forças de trabalho ao redor do mundo. Imagine somente como o seu trabalho está diferente do que era há alguns meses atrás. As mudanças podem ser mínimas, como por exemplo apenas algumas tarefas adicionais, ou drásticas como uma mudança geral na carreira. Não importa o que for acontecer, é importante que você esteja sempre empenhado e engajado no trabalho. Se você é gestor, é necessária cautela e que seus funcionários estejam cientes dos acontecimentos. Se você é um funcionário, é necessário que você aceite a mudança e mantenha o ritmo de sua produtividade.

 


 

Liderando Mudanças sem Autoridade
 

 

É natural preocupar-se com o seu futuro e com o que acontecerá na empresa em épocas de mudança. Porém, é equivocado apegar-se ao “e se?”. Esse pensamento lhe tira a concentração daquilo que está acontecendo no presente momento. O processo parecerá menos opressivo se você se preocupar com as mudanças um dia de cada vez.

 

Imagine um cenário desfavorável e pergunte-se o que de pior pode acontecer à você em consequência dessa mudança. Considere situações em que esse cenário pode te levar à exaustão máxima, fazendo você entrar em conflito com gestores e membros de equipe, gerando consequências negativas, consumindo toda a sua energia e produtividade. O desafio nunca é tão grande até que se defronte com o pior cenário.

 

Prepare-se para recebê-la. Não somente dizendo à você mesmo que o que tiver que acontecer, acontecerá. Mas sim, traçando um planejamento minucioso daquilo que de mais negativo pode vir a acontecer. Desenvolva o mesmo tipo de estratégia que equipes de emergência conduzem. Talvez não haverá nenhuma eventualidade que exija tal nível de preparação, porém caso aconteça, você estará apto para enfrentá-la.

 

Procure estudar a situação, de maneira que possa aperfeiçoá-la, prevenindo-se do pior. Você deverá estar disposto à dedicar sua energia e recursos à esta iniciativa. Considere todas as maneiras e possibilidades existentes a fim de evitar um contratempo. No processo de planejamento, avalie a comunicação, a mobilização do trabalho em equipe, e uma suposta falha.

 

Mantenha-se ocupado. Mudanças podem ocasionalmente diminuir o nosso ritmo, deixando-nos desorganizados e desmotivados. São nessas fases da carreira, que você deve armazenar toda sua energia e empenhar-se. Isso não somente o afastará de suas preocupações, como também evidenciará a sua imagem na organização em algum momento crítico.

 

Coopere com o inevitável. Não dá para fugir ou esquivar-se da mudança. Faz parte de tudo o que você faz em sua carreira. Assim, você evita perder o seu tempo e atitude lutando contra o inevitável.

 

Faça o seu melhor. A regra básica do mundo dos negócios é empenhar-se e fazer sempre o melhor que puder em qualquer situação. Isso o motivará internamente e o conduzirá à persistência, ultrapassando quaisquer mudanças que tiver que enfrentar. Seja qual for o modo com que a mudança irá impactar a sua carreira, você espera poder dizer aos colegas, e a si mesmo, que você se dedicou e deu o melhor de si.

 

Traga o entusiasmo ao trabalho. O que pode ser feito para que você tenha certeza de que está contribuindo da melhor maneira em seu trabalho? Quando a empresa onde você trabalha estiver passando por um processo de mudança, é necessário que você esteja mais entusiasmado ainda. Estando entusiasmado você trabalha melhor, mais rápido e com mais eficiência. Você experimenta uma sensação e prazer maior e de realização.

 

 


 

 

Adaptar ao Implantar a Mudança

 

Ao longo de sua carreira, suas funções e responsabilidades são alteradas. Liderar equipes, reuniões, e transmitir sua visão e missão aos outros são desafios que você enfrenta enquanto progride em sua carreira. Neste plano de carreira em constante mudança, a sua capacidade de adaptar-se pode ser mais decisiva, em determinar com consistência o seu sucesso a longo prazo, que qualquer outra competência.

 

Controle suas expectativas. Talvez aquela promoção que você esperava não irá acontecer esse ano. Talvez você não irá prestar contas ao mesmo chefe, ou gerenciar as mesmas responsabilidades. Modere suas expectativas, porém sem diminuí-las. Mantenha o foco naqueles objetivos que estão sob o seu controle.

 

Construa relacionamentos e redes de contatos sólidos. Esta é uma estratégia fascinante e gratificante para poder se adaptar com mais facilidade às mudanças. Suponha que mudanças estão por vir em breve. Quem você gostaria de conhecer melhor e à quem gostaria de ser apresentado, caso essa mudança aconteça? Comece a desenvolver esses relacionamentos agora e a construir uma vasta rede de apoio e encorajamento.

 

Seja paciente. Quando o assunto é mudança, muitas vezes queremos que o processo seja breve e acabe o mais rápido possível. O ciclo de mudança em um ambiente de trabalho, normalmente leva mais tempo do que imaginamos. A mudança tem que ser comunicada e integrada, e é preciso que haja tempo para os ajustes de todas as funções organizacionais adjacentes. Funcionários também necessitam de tempo para adaptarem-se às mudanças no ambiente de trabalho.

 

Seja ousado. Pense na mudança como um desafio. Concentre-se no planejamento e preparação, envolva outros no processo, e trace novos horizontes de carreira que possam aparecer como resultado da mudança. Instigue o seu lado empreendedor. Exercite a insatisfação construtiva. Em vez de se apegar ao status quo (mesmo estado que antes), pergunte a si mesmo, “Como posso me tornar um profissional melhor? De que maneira a empresa pode evoluir?” Em vez de expressar insatisfação de forma destrutiva, minando os esforços à mudança, procure por formas em que a integração e o processo de mudança podem funcionar de maneira ainda mais eficiente.

 

Experimente algo novo todos os dias. Uma vez que você sai de sua zona de conforto, a tendência é repetir algo diferente automaticamente. Qual é o objetivo de derrubar uma parede apenas para construir uma outra igual? Desafie-se todos os dias e procure tentar ao menos uma nova maneira de se adaptar às mudanças. Faça que seu esforço seja produtivo e positivo.

 

Peça sugestões. Colegas de trabalho podem ter uma visão diferente sobre o que fazer para se ajustar melhor à mudança. Solicite ideias, recomendações e opiniões sobre o seu desempenho. Período de mudança é tempo de construir pontes, e não barreiras. São tempos de se abrir para o novo, em vez de ficar na defensiva.

 

 

 


 

 

Desafios de se Engajar às Mudanças

 

Toda vez que uma mudança significativa ocorre em uma empresa, consequentemente acarreta desafios. Alguns desses desafios são pessoais, outros evoluem em equipes de trabalho, e outros surgem em toda a empresa. Para ter com êxito a mudança organizacional, precisamos estar cientes dos desafios e preparados para enfrentá-los de forma profissional e com segurança.

 

Geralmente mudanças geram resistência. Indivíduos imaginam que irão perder algum poder, autonomia, ou recursos em decorrência da mudança no local de trabalho. Como resultado, eles se apegam ao status quo, nada se modifica. O papel dos membros de uma equipe em um ambiente em transição é desafiar a si próprios e persuadir os outros a reduzir a resistência e focar nos resultados positivos.

 

Um dos maiores desafios de conseguir engajar-se à uma mudança organizacional, é simplesmente persuadir os colegas ou a equipe a levarem essa transição à sério. Durante tais períodos, normalmente indivíduos preferem esperar e ver o que vai acontecer. Não apoiam e nem resistem à mudança. O seu desafio é incentivar os colegas de trabalho a aceitar e apoiar a transição, e até mesmo tornando-se favorável à ela.

 

Mudanças geralmente ocasionam ansiedade. Indivíduos estão mais suscetíveis a aceitar a mudança, enquanto equipes operam com mais eficácia quando a ansiedade é mínima. O segredo para reduzir a ansiedade é compreender o planejamento, expressar o nível de comprometimento a ele, e reconhecer que, tanto o planejamento estratégico quanto a sua função e dos colegas, irão evoluir durante a mudança.

 

Mudança Organizacional pode acarretar transtorno na cooperação organizacional. Durante períodos de transição, empresas sempre observam o “efeito do silo” (incapacidade de interagir, comunicar e cooperar) entre departamentos, funções e equipes de trabalho. Isso acontece quando equipes começam a operar independentemente de seus departamentos, ou quando equipes cujas responsabilidades se sobrepõe a deles. Cooperação e comunicação quase não existe. Indivíduos presentes em uma mudança organizacional são desafiados a destruir estas barreiras e a construir pontes de cooperação entre as funções organizacionais.

 

Transições e mudanças provocam incertezas quanto às prioridades. Caso a empresa esteja sob uma nova gestão, por exemplo, qual seria a prioridade mais importante? Ou após passar por uma transição e obter bons resultados, qual seria o próximo foco da empresa? Esse desafio é enfrentado através de um planejamento cuidadoso e minucioso.

 

 

 


Copyright © 2014 Dale Carnegie & Associates, Inc. All rights reserved.